Meu atentado literário


Quando me defrontei com a produção da minha dissertação de Mestrado em Desenvolvimento Social, em um determinado momento tive que me refugiar na ficção como espaço de sanidade mental. No entanto, o que era para ser apenas uma fuga durante um determinado período acabou tomando corpo e resultou no primeiro livro, lançado na Feira do Livro de Pelotas, em 2000 -  Nos Braços do Eterno Descanso. Em 2003, a obra teve seqüência, com - Que seja em Nome de Deus. Aguardem que ainda chega o encerramento da trilogia - Diante de Minha Consciência

Talvez seja apenas um ataque literário. Mas as vítimas que tiveram acesso, até agora, até que gostaram. Claro que elas têm a desculpa de serem amigas.

Mas qual é a proposta da obra? É contar a saga de um grupo – chamado de Vinte e Um – que tem uma revelação e, depois, quer disseminar valores como a vivência comunitária, a espiritualidade e o voluntariado.

Aqui você encontra alguns trechos. Se estiver chovendo e não tiver nada melhor para fazer, aproveite. Mas não diga que eu não avisei antes.