Currículo


Manoel Jesus Soares da Silva

1.0 - Dados pessoais

1.2 – Telefone: 0xx53-99822950

1.3 - E-mail - manoel@ucpel.tche.br

1.4 –Endereço profissional:
        
Universidade Católica de Pelotas
        
Rua Félix da Cunha, 412.
         CEP 96010-000 – Pelotas - RS

2.0 -  Formação:
1979 - Conclusão do Curso de Comunicação - Habilitação em Jornalismo – Universidade Católica de Pelotas.
1984 - Especialização - Educação e Sociedade - Universidade Federal de Pelotas
2000 - Mestrado - Desenvolvimento Social - Universidade Católica de Pelotas

2007 - Mestrado - Letras - Universidade Católica de Pelotas

 

3.0 Atividades Profissionais
3.1 - 1977-1982 -Diocese de Pelotas - Cargo - Assessor de Comunicação
3.2 - 1980 - 1982 - Rádio Universidade Católica de Pelotas - Produtor no Departamento de Jornalismo e locução de noticiários
3.3 - 1983 - 1986 - Prefeitura Municipal de Pelotas - Coordenador do Setor de Comunicação e criador da estrutura do quadro que incluía as áreas de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas.
3.4 - 1987 - 1988 - Assembléia Legislativa do Estado do RS - Assessor Parlamentar e Assessor de Comunicação
3.5 - 1988 - 1989 - Prefeitura Municipal de Pelotas - Assessor Parlamentar
3.6 - 1989 - 1990 - Prefeitura Municipal de Morro Redondo - Contratado para montar a estrutura do recém criado município, incluindo a estrutura de comunicação.

3.7 – 1989 - Cria a empresa J&C Comunicação, para atuar na área de Editoração Eletrônica.   
3.8 – 1993 - Cria, em sociedade, a empresa Empório de Comunicação, que toma o lugar da J&C Comunicação      para atuar nas áreas de Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda.
3.9 – 1995 - Ingressa como Auxiliar de Ensino na Escola de Comunicação Social da Universidade Católica de Pelotas, trabalhando as disciplinas de Redação em Jornalismo I e III e Planejamento Gráfico.
3.10 – 1996 - Torna-se, através de seleção, Professor Auxiliar da Escola de Comunicação Social da UCPel.
3.11 – 1996 - É designado pela Coordenação da Escola para integrar a coordenação da AGEXCO (Agência Experimental de Comunicação), responsável pela extensão da Escola. Torna-se conselheiro da Escola.
3.12 – 1996 - Assume a disciplina de Redação em Jornalismo II.
3.13 – 1997 - Passa a integrar o quadro de carreira do magistério da Universidade Católica de Pelotas, depois de avaliação do primeiro ano de atividade e seleção.
Assume a disciplina de Jornalismo Gráfico, responsável pela edição do Jornal Laboratório da Escola de Comunicação, deixando Redação I e II.
É designado para acompanhar o Laboratório de Informática da Escola de Comunicação.
3.14 – 1997 - É designado como responsável pelo Núcleo de Avaliação da Escola de Comunicação, integrando o PAIUB - Programa de Avaliação Institucional da Universidade Brasileira.
3.15 - 1998/2 - Assume a disciplina de Redação em Relações Públicas III.
3.16- Desde 1997, encerrou atividades na empresa Empório de Comunicação. Atualmente, como free lance, produz jornais:
- Farol Português - mensal - oito páginas - tablóide
- Informativo da Associação Comercial de Pelotas - mensal - quatro páginas - tablóide
- Informativo do Clube de Empresárias de Pelotas - quatro páginas - tablete
- Informativo do Centro Empresarial Zona Norte - quatro páginas - tablete
3.17 - Desde 1997, integra o Conselho Editorial da ECOS Revista - Revista da Escola de Comunicação da Universidade Católica de Pelotas. 
3.18 - Em 1998/1, é designado para implantar o jornal da UCPel e supervisionar os bolsistas que atuam no mesmo.
3.19 - Em 1998/1, é encarregado de supervisionar o material relativo ao Processo de Seleção para Ingresso na UCPel. No primeiro semestre, folder; no segundo semestre, Revista da Seleção.
3.20 - Em 1999/1, é designado para a função de Coordenador Pedagógico da habilitação em Jornalismo da Escola de Comunicação.
3.21 - Em 1999/1, implanta o Curso Agente de Pastoral da Comunicação – atividade de Extensão, com 40 horas/aulas (quarta turma no primeiro semestre de 2001).

3.22
- Em 1999/1, implanta o Curso de Marketing Político, realizado como piloto para uma turma de Comunicação Social.
3.23
- Em 2000/1, apresenta projetos de Extensão nas áreas de Agentes de Pastoral da Comunicação, Marketing Político, Informática aplicada ao Processo Didático Pedagógico e Comunicação, Expressão e Oratória.
3.24
- Em 2000/1, deixa a Coordenação Pedagógica de Jornalismo e a coordenação da Agência Experimental de Comunicação.
3.25
- Em 2000/2, passa a integrar o grupo de pesquisa do Mestrado em Desenvolvimento Social da UCPel, que trabalha “Desafios do Conhecimento frente à sociedade do conhecimento – desafios epistemológicos da Sociedade do Conhecimento”.
3.26
- Em 2000/2, designado pela direção da Escola de Comunicação da UCPel para integrar os grupos de trabalho que fazem a revisão do Projeto Pedagógico, nas habilitações de Jornalismo e Relações Públicas.
3.27
- Em março de 2001, assume a disciplina Igreja e Meios de Comunicação, no curso de Teologia do Instituto Paulo VI.
3.28
- Abril de 2001, tem aprovadas, pela Comissão de Pesquisa da Universidade Católica de Pelotas, duas linhas de pesquisa: Marketing Político nas Campanhas eleitorais de Pelotas e Editoração Eletrônica.

3.29 - Agosto de 2001, tem sua página colocada na Internet.

3.30 - Setembro de 2001, em conjunto com os alunos da disciplina de Jornalismo Gráfico e do webmaster Charles Echer, coloca no ar a primeira edição on-line do jornal laboratório da Escola de Comunicação, o Atuação.

3.31 - Entre abril de 2002 e março de 2005 esteve com a responsabilidade da direção da Escola de Comunicação.

3.32 - Em outubro de 2004, assumiu a cadeira de número 2 da Academia Sul Brasileira de Letras

3.33 - Em março de 2005, inicia o Mestrado em Letras da UCPel.

3.34 - Em julho de 2005, assume a presidência do Rotary Club Pelotas Centenário

4.0 - Trabalhos publicados
- A Informática Fazendo Repensar Conceitos - ECOS Revista - agosto/1997 - ensaio.
- O Jornal Laboratório Atuação - Um Espaço Interdisciplinar - ECOS Revista - artigo em conjunto com o professor Carlos Recuero.
- Marketing Político – Agenda Setting – ECOS Revista – novembro/1999.

- Encontros e Desencontros com a Editoração Eletrônica - ECOS Revista - agosto/2001.

4.1 - Publicação orientada
A Interatividade no Telejornalismo em Pelotas - ECOS Revista - abril/1998 - artigo do formando Fábio Souza da Cruz.

5.0 – Homenagens
5.1 - Professor homenageado pelos formandos em Comunicação Social das turmas 1996/1, 1997/1, 1997/2, 1998/2, 1999/2.
5.2 - Patrono dos formandos em Comunicação Social da turma de 1998/1 E 2000/2
5.3 – Paraninfo dos formandos em Comunicação Social da turma de 1999/1
5.4 - Secretário de Mesa de Formatura da turma de formandos de Comunicação Social 2000/1

 

6.0 - Orientador de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e Projeto Experimental em Jornalismo e Publicidade e Propaganda e Relações Públicas (a relação não está completa):
A cobertura jornalística do Diário Popular para o "caso salsichão"
- acadêmico Anderson Silva- 1995/2 - Nota 9,0

A música na formação política
- acadêmica Marisa Medeiros - 1996/1 Nota 9.0

A comunicação na Igreja Universal do Reino de Deus
- Gilca Souza - 1996/2 - Nota 10,0

O aproveitamento pelos Jornais de Pelotas - Diário Popular e Diário da Manhã - de material produzido pela Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Capão do Leão
- acadêmico Cláudio - 1997/2 - Nota 8,0

A Interatividade no Telejornalismo em Pelotas
- acadêmico Fábio Cruz - 1997/2 - Nota 8,5

Análise de Caros Amigos -
Roberto Ribeiro - 1998/1 - 9,0

Análise Crítica do Diário Popular
- Álvaro Flávio Lopes Guimarães - 1998/1 - 9,5
O Maior Espetáculo da Terra nas Páginas de Zero Hora. Uma Análise Crítica da Cobertura da Copa do Mundo da França - Diego Marques Figueira - Nota 10,0 - 1998/2
Assessoria de Imprensa na 6 Fenadoce -
Adriane Alves Zago Mascarenhas - Nota 9,0 - 1998/2

Jornalismo Digital - Diário Popular Via Internet
- Saulo Tavares Gomes -  Nota 9,0 - 1998/2

Comunidades Virtuais no IRC - Estudo dos Canais #Pelotas, #Mundo e #Brasil -
Raquel da Cunha Recuero - Nota 10,0 - 1998/2

A Cobertura Jornalística da Copa do Mundo de 1988, pelas Revistas Veja, Época e Isto É -
Graciela Lüdke Mesquita - Nota 8,5 - 1988/2
Assessoria de Imprensa nas Dioceses do Rio Grande do Sul - Charles Ricardo Echer - 1999/1
Imprensa e Administração Pública – Análise da cobertura do jornal Diário Popular sobre o Caso Anselmo
– Everton Moraes Halfen Filho – Nota 8,5 – 1999/1

Internet para Crianças -
Silvia Porto Meirelles Leite – Nota 10 – 1999/1
Jornalismo Investigativo – Levantamento bibliográfico e pesquisa na Editoria Local de Política do Diário Popular de Pelotas – Gilvan Dutra Quevedo – Nota 8,5 – 1999/2
As Técnicas Literárias Utilizadas no Texto Jornalístico – O Caso Reportagem Especial de Zero Hora
– Patrícia Lima de Lima – Nota 9,5 – 1999/2
A Linguagem Jornalística nas Páginas Esportivas do Jornal – Análise Diário Popular –
Marcelo Duarte Antunes – Nota 6,5 – 2000/1
A Relação da Comunicação no Meio Ambiente
– Michele de Lima – Nota 9,5 – 2000/1
As Funções dos Jornalistas e dos Relações Públicas nas Assessorias de Comunicação Integrada em Pelotas – Leonardo Gonçalves Moreira – Nota 8,5 - 2000/1

A Igreja no Brasil e a Comunicação – Érika Domingues Marques – Nota 10,0 – 2001/1
Assessoria de Imprensa para a Câmara de Vereadores de Canguçu – Ingrid Goulart Böhmer – Nota 8,0 – 2001/1
A Campanha Fernando Henrique em Zero Hora – Renata Borges Lacerda – Nota 9,5 – 2001/1
Quem vigia os vigilantes? – Uma abordagem subliminar e discursiva dos Quadrinhos – Heleno Rocha Nazário – Nota 10,0 – 2001/1
Jornalismo On-Line – Alceu Samuel Vettori – Nota 8,5 – 2001/1
Autocontrole crítico de linguagem em uma desordem política instituída – Theo Simões Rocha – Nota 8,5 – 2001/1

A Comunicação enquanto processo legitimador da estrutura organizacional do MST no Assentamento Renascer - Ângela Ribeiro Vargas - 2002/1

A Comunicação Organizacional no meio empresarial em Pelotas - Carmen Abreu - 2002/1

Assessoria de Comunicação nas Agências Bancárias - Estudo de Caso do Banco do Brasil - Agência Pelotas/RS - Michele do Sacramento Cardoso - Nota 10,0 - 2005/1