Nostalgia do andar


Não brinque com os destinos de uma rua.

 

Os homens que a percorrem,

Os pássaros que a sobrevoam,

As casas que lhe dão moldura

Têm sua razão quando alimentam

O sentimento do encontro.

 

Oferecem rumos,

Indicam possibilidades,

Desafiam para o desconhecido.

 

Mas perdem seu sentido

Se não forem percorridas.

 

Um sentimento de entrega

E cumplicidade:

Como se algo passado dissesse

Que já a percorremos um dia.