Parįbolas


Porque parįbolas?

Nos diversos cursos em que estou envolvido, sinto que, quando se usa uma imagem, ela tem mais capacidade de convencimento do que muita teoria. Entćo se a imagem vem embalada numa pequena história, fica mais fįcil ainda. Os textos deste espaēo, eu os chamo de parįbolas, porque sempre tźm uma liēćo, mais ou menos como o próprio Jesus fazia.

No entanto, se contį-las jį torna uma apresentaēćo mais interessante, imagine se, em sala de aula, reunićo de grupos, celebraēões ou outros momentos comunitįrios, vocź conseguir mobilizar alguns para representį-los. Faēa a experiźncia e delicie-se com o resultado. Registre-se: alguns jį estćo com o autor. Outros sćo de autores desconhecidos.


A arte de ser feliz

A boneca e a rosa branca

A porta certa

A escolha mais importante - 16 de outubro de 2001

A existźncia de Deus

Afirme somente se tiver certeza

A flor da honestidade - 02 de junho de 2002

Amigo: definiēćo e modo de usar...

Amizade verdadeira

Anjo da Guarda

Anjos e sua graēa

Anjos - Oraēćo

As diferenēas

A sala das cruzes - 02 de junho de 2002

A vida

Assunto mais importante - 10 de setembro de 2002

Barulho de carroēa - 30 de junho de 2002

Buda

Caixinha de beijos

Como conhecer um amigo

Construindo pontes - 16 de outubro de 2001

Cuidado com o que planta - 04 de abril de 2004

Cuidando de um jardim - Ester Farias - 19 de junho de 2002

Dando sentido ą vida - 30 de outubro de 2001

Dominando o temperamento - 16 de outubro de 2001

Deus é 10

Deus estį falando com vocź

Dilema do empregado

Dois grandes mercados įrabes

E no setor de Atendimento ao Cliente

Experiźncia - Harold Geneen

Floquinhos

História de mulher - 04 de abril de 2004

Instruēões para a vida

Isto chega ao coraēćo - 10 de setembro de 2002

Joćo 3, 16 - 04 de abril de 2004

Linhas tortas

Marionete - Gabriel Garcia Marquez

Ninguém é melhor que ninguém

O céu e o inferno - 21 de maio de 2002

O encontro dos sentimentos

O exemplo de Rose - 23 de outubro de 2001

O homem que comprou o filho - 23 de outubro de 2001

O amigo - 05 de agosto de 2003

O lenhador e a raposa

O louco - Gibran Khalil Gibran - 07 de novembro de 2001

O poder da oraēćo

O presente das rosas

O silźncio - 26 de marēo de 2002

O verdadeiro valor

Os trźs conselhos

O casulo da borboleta

O monge e a prostituta- 26 de maio de 2002

O Mestre - Manoel - 07 de marēo de 2002

O poder da doēura

O regato e o deserto

Olhar nos olhos de uma crianēa - Manoel - 04 de agosto de 2002

Pela paz - Charles Chaplin - 02 de outubro de 2001

Para que serve um amigo

Para ser humano - 16 de outubro de 2001

Porque olhar para as estrelas - Manoel - julho de 2002

Ser pai - Manoel - 30 de junho de 2002

Pequeno Prķncipe - Saint Exupery - 09/10/2001

Também te amo muito

Trźs peneiras - 04 de abril de 2004

Uma folha em branco - 09/10/2001

Um banho de chuva - Manoel - 26 de marēo de 2002

Um dia vocź tem que...

Um grito contra o medo - Manoel - 30 de agosto de 2003

Um homem que nćo tinha e-mail

Um homem sem sorte - 16 de outubro de 2001

Um pedido ao amor - 30 de outubro de 2001

Uma boa resposta dada a uma "moralista bķblica" - 02 de outubro de 2001

Uma ratoeira na casa - Beatriz Moura - 24 de abril de 2004

Vida a dois - 23 de setembro de 2002

Vendo com o coraēćo - 23 de outubro de 2001

Vossos filhos - Gibran Khalil Gibran - 02 de junho de 2002